Curiosidades

[Curiosidades][bsummary]

Ciências

[Ciência][twocolumns]

Diversos

[Diversos][bleft]

Será que a internet realmente vicia?


As histórias são inúmeras, e você provavelmente já ouviu isto pelo menos uma vez na vida.

Na Coreia do Sul um casal estava tão comprometido em cuidar de seu bebê virtual que acabou deixando seu bebê real de 3 meses de idade morrer no berço, desnutrido, sujo e sozinho enquanto seus pais jogando um MMORPG chamado Prius. No Novo México uma mulher foi condenado a 25 anos de prisão por deixar sua filha de 3 meses de idade, que já estava desnutrida, morrer de fome. Segundo relatos da imprensa a mulher estava jogando World of Warcraft por 15 horas seguidas quando sua filha morreu de fome sem que ela percebe-se.

Jogos Prius / Clique para ampliar

Um adolescente de Ohio, nos Estados Unidos, atirou em seus pais pelas costas e na cabeça com uma pistola 9mm, e tudo porque os pais haviam lhe dito que ele estava viciado em jogos. E o adolescente do Vietnã que estrangulou uma idosa para roubar $6 dólares americanos e comprar um jogo que ele queria.

Além de assassinatos, existem também casos de pessoas que sofreram danos físicos por passar muito tempo jogando, como o inglês de 20 anos que acabou morto após um coágulo no sangue ter viajado para os pulmões criando um bloqueio na circulação sanguínea,  isso após passar 12 horas ininterruptas jogando em seu X-Box, ou o caso de um homem de 32 anos do Taiwan, que na semana passada sofreu insuficiência cardíaca após passar três dias seguidos jogando em uma espécie de lan house. E houve até um caso de dependência do Google Glass relatado em um centro de tratamento da Marinha, onde o marinheiro teve de ser internado.

AVISO DE TRAUMA, SÓ CLIQUE SE TIVER CERTEZA DE QUE AGUENTA VER, A FOTO NÃO MOSTRA SANGUÉ NEM ÓRGÃOS PARA FORA, APENAS UM CORPO IMÓVEL EM UMA CADEIRA.

Clique aqui para ver a foto de um jovem asiático morto em uma Lan House após 9 horas seguidas jogando, não a postamos aqui para preservar a integridade mental de alguns leitores.

Estes casos extremos que ocorrerem por compulsão em que a pessoa sente uma necessidade absurda de permanecer no mundo virtual explicam o vício em internet? Ou será que todas essas pessoas sofrem/sofreram de outros problemas psicológicos e os os desejos cibernéticos são mais um sintoma?

O vício em Internet - algumas vezes chamado de "problemático", "compulsivo", ou caracterizada como "patológica" a utilização da Internet, bem como "dependência" - tem sido debatida desde meados de 1990, e agora é considerada uma grande aflição no Leste da Ásia. Na China, onde a internet é por vezes chamada de "heroína eletrônico" (referência à droga),  ela foi declarada como transtorno oficial em 2008, e eles até criaram acampamentos destinados a curar adolescentes da dependência virtual. Milhares de adolescentes passam por este acampamento todos os anos e, inclusive, vários morrem durante a estadia.

Nos últimos dois anos vários pesquisadores ao redor do mundo começaram a estudar vários tópicos relacionados ao tema, tópicos estes que eles estão chamando de "aflição guarda-chuva" (tais como jogos online, compras, jogos de azar e pornografia), e as pesquisas têm revelado que a dependência de internet está  realmente relacionada a uma desordem mental/comportamental de certas pessoas, ou, vício.

Aqui estão alguns tópicos que estão sendo estudados nos últimos meses:

Obs.: As matérias estão todas em inglês*

"É provavelmente a atividade que está sendo realizada, ao invés do tempo gasto, que está causando estes vícios nas pessoas." -Dr. Nicki A. Dowling, da Universidade Monash

Dr. Nicki A. Dowling da Universidade de Monash diz que "O ambiente on-line cria diferentes características que o tornam ainda mais atraente, que agregam a ele e o tornam completamente diferente e mais chamativo do que a vida real", disse ela. "[Os desenvolvedores estão] tocando em cada disciplina psicológica fundamental para tornar o jogo o mais pegajoso que eles conseguirem. Não é que eles estejam errados, afinal, este é o trabalho deles, construir jogos viciantes para gerar receitas, mas existe um conflito social nisto. "

Wallace acrescenta que, embora o uso compulsivo da internet tende a ser mais grave entre adolescentes. Ela supõe que parte do fascínio de muitos jogos e atividades on-line é a criação de identidades num momento em que os adolescentes estão passando  por uma fase de determinar quem eles querem ser: "Nós estamos olhando para a formação da identidade, onde eles podem criar um personagem on-line que não tem todos os inconvenientes que o seu personagem real pode ter no ensino médio por exemplo. Eles podem ser um adulto de 25 anos de idade ou um atleta ou qualquer outra coisa."

Dr. Kimberly Young, professor da Universidade de St. Bonaventure, é o psicólogo que fundou a primeira clínica de viciados em internet no Hospital Regional de Bradford, na Pensilvânia, ele dirige uma "clínica de diagnóstico duplo" e afirmou que que "a maioria dos vícios estão co-ocorrendo com outras desordens psicológicas".

Espero que você tenha gostado do artigo, e até a próxima :)

Fontes:
As fontes desta matéria estão todas no texto.

Nenhum comentário: