Curiosidades

[Curiosidades][bsummary]

Ciências

[Ciência][twocolumns]

Diversos

[Diversos][bleft]

Porque não existem tubarões brancos em aquários?


Você já se perguntou por que não existem tubarões brancos em um aquário? Com certeza não é por conta do seu tamanho, afinal nós mantemos orcas cativas em parques.

Uma das últimas tentativas de colocar um tubarão branco em cativeiro foi no aquário Okurawa Churaumi no Japão, ano passado (2016). Resultado: Ele morreu em apenas três dias. Foram 3 dias desorientado, chocando-se contra as paredes transparentes de um tanque.

Antes disso, houve dezenas de tentativas igualmente deprimentes de colocar um destes em exibição para o público. A primeira tentativa conhecida foi por Marineland do Pacífico, um oceanário da Califórnia, em meados da década de 1950. O tubarão sobreviveu por menos de um dia. O SeaWorld também fez algumas tentativas durante as décadas de 70, 80 e 90, o que resultou em diversas mortes de tubarões forçando-os a liberar os sobreviventes de volta à vida selvagem dentro de algumas semanas.

Em 2004 o Monterey Bay Aquarium tornou-se a única instituição a manter tubarões brancos vivos por mais de 16 dias. Eles conseguiram permanecer vivos e bem por vários meses, no entanto, isso é uma exceção.


Grandes brancos e aquários simplesmente não terminam bem. Existem algumas teorias sobre por que esses "durões dos oceanos" são tão fracos em cativeiro.

Um grande problema é a dieta deles. Os grandes brancos são um predador de ápice arquetípico. Na natureza, eles deveriam estar perto de morrer de fome para comer qualquer coisa, exceto presas vivas. Em um ambiente de aquário, isso não é fácil, barato, e nem bom. Vale notar que muitos dos brancos que ficaram em cativeiro muitas vezes se recusaram a comer quantidades suficientes de alimento.

Os grandes tubarões brancos são um dos infelizes animais aquáticos que precisam nadar constantemente para a frente, para que a água possa passar por suas brânquias possibilitando assim obter oxigênio. Uma vez que esta espécie pode crescer até 6 metros de comprimento, você precisará de um tanque muito grande para dar a ele a distância necessária. Naturalmente, esses tubarões atravessam distâncias enormes na natureza. Um tubarão fêmea, conhecido como Nicole, já foi documentado viajando da África para a Austrália e voltando - uma viagem de ida e volta de mais de 20 mil quilômetros - em apenas nove meses.
Um tanque com proporções suficientes para que eles se sintam confortáveis ​​seria astronomicamente grande, tornando impraticável.

Outra teoria sugere que o ambiente artificial de um tanque de vidro poderia subjugar ou confundir a eletricidade incrivelmente nítida desses tubarões. Essa percepção sensorial permite detectar movimentos sutis e mudanças no meio marinho. No entanto, em um tanque, seria facilmente confundido pela grande quantidade de estímulos, desde paredes de vidro até equipamentos eletrônicos, cercando-os.

Nos últimos anos, houve uma grande mudança de percepção pública em relação aos grandes animais marinhos em cativeiro, graças ao Blackfish, documentário bem sucedido que expôs as práticas do SeaWorld e suas orcas cativas.

É seguro dizer que uma exposição ao vivo de um tubarão branco hoje não seria prazeroso para uma multidão, ainda bem não?

Nenhum comentário: