A SpaceX escondeu uma surpresa no Falcon Heavy


A Tesla pode ter recebido todas as atenções durante o lançamento do foguete histórico da SpaceX na semana passada, mas algo passou despercebido. O Falcon Heavy também carregou uma segunda carga secreta que quase ninguém sabia.

Escondido, o Roadster é um objeto misterioso e pequeno, projetado para durar bilhões de anos - mesmo em ambientes extremos, como o espaço, ou nas distantes superfícies de corpos planetários longínquos.


Chamado de um Arch, este pequeno dispositivo de armazenamento é construído para arquivamento de dados de longo prazo, contendo bibliotecas de informações codificadas em um pequeno disco de cristal de quartzo, não muito maior do que uma moeda.

De acordo com a Arch Mission Foundation, uma organização sem fins lucrativos com sede na Califórnia e responsável pela tecnologia, estes Archs poderiam "preservar e divulgar o conhecimento da humanidade em todo o tempo e espaço, em benefício das futuras gerações".

O Arch parece um DVD ou Blu-ray encolhido, mas seu potencial para armazenamento de dados vai muito além de qualquer disco óptico que você tenha em sua casa.

A tecnologia, desenvolvida pelo físico Peter Kazansky, da Universidade de Southampton, no Reino Unido, pode teoricamente manter até 360 terabytes de dados, aproximadamente a mesma quantidade de 7.000 discos Blu-Ray.

Mas ainda mais impressionante do que a capacidade de dados é a longevidade física - os dois primeiros discos, chamados Arch 1.1 e Arch 1.2, são dois dos objetos de armazenamento mais duradouros já criados pelos humanos, podem permanecer intactos por até 14 bilhões de anos graças ao "armazenamento de dados 5D" inscrito por nanoestruturação a laser em vidro de sílica de quartzo .


O disco Arch 1.2 que está passando pelo espaço no Tesla Roadster de Musk a uma velocidade de cerca de 12,908 km/h carrega nele a trilogia da Fundação Issac Asimov - um clássico seminal de ficção científica, semelhante ao conceito de preservar o conhecimento e a cultura humana num vasto e implacável Universo.

É uma missão perfeitamente alinhada com os objetivos dos desenvolvedores do Arch, que chamaram este disco de "Biblioteca Solar".

"A Biblioteca Solar irá orbitar o Sol por bilhões de anos", explica o co-fundador da Nova Spivack.

"A Biblioteca Solar vai orbitar o sol por bilhões de anos. Pense nisso como um anel de conhecimento ao redor do so. Este é o primeiro passo de um projeto épico para selecionar, codificar e distribuir nossos dados através do Sistema Solar e além".

Os lançamentos subsequentes estão previstos para 2020 e 2030, com as bibliotecas 'Lunar' e 'Mars' Arch destinadas a enviar backups do conhecimento humano para a Lua e Marte - O último tem a intenção de servir como ajuda para colonos no Planeta Vermelho, ajudando-os a desenvolver uma internet local


Nenhum comentário:

//História

[História][bleft]

//Saúde

[Saúde][bsummary]

//TV

[TV][twocolumns]