Sabia que fazer sexo pode te tornar mais feliz e saudável?


O sexo e o orgasmo não são apenas experiências incríveis, também são essenciais para a sua saúde e bem-estar. 
Pesquisadores e terapeutas sexuais constantemente a importância do sexo, e há uma razão (ou várias) para isso. Há muitas mudanças fisiológicas positivas e bem documentadas que acontecem sempre que você e seu parceiro (a) se unem.

Aqui estão alguns benefícios conquistados pela intimidade física e que podem melhorar seu corpo e cérebro:

Você pode viver mais
Fazer sexo regularmente pode melhorar sua expectativa de vida, de acordo com Sunny Rodgers, sexólogo clínico e técnico de sexo certificado.

"Toda vez que você atinge o orgasmo, seu corpo libera DHEA, um hormônio conhecido por estimular seu sistema imunológico, melhorar a cognição, manter a pele saudável e ajudá-lo a parecer mais jovem", disse Rodgers.


Você pode obter mais saúde mental
Já sentiu suas preocupações desaparecerem durante o sexo? O sexo pode levar a "diminuição da dor e da ansiedade e aumento do relaxamento e sensação de bem-estar", disse Rodgers.

Isso se deve principalmente aos produtos químicos liberados no cérebro durante o sexo. "As endorfinas são os neurotransmissores associados a sentimentos felizes que podem melhorar o humor geral e combater a depressão", acrescentou Rodgers.

Sexo aumenta a intimidade
O toque o aproximará de seu parceiro de uma maneira muito física e hormonal, explicou Laurie Watson, terapeuta sexual certificada e podcaster de "Preliminares da Terapia Sexual por Rádio".

“Em uma parceria comprometida, fazer sexo libera oxitocina, o hormônio do vínculo, onde você se sentirá mais ligado ao seu parceiro”, disse ela. De acordo com um estudo de 2017,  os benefícios do vínculo imediato duram cerca de 48 horas após o sexo, aumentando assim a qualidade do relacionamento a longo prazo.



Sexo pode ser um bom remédio
O sexo freqüente pode ajudar sua saúde física de várias maneiras.

"De acordo com um estudo  da Escola de Saúde Pública da Universidade de Boston, a ejaculação reduz o risco de câncer de próstata , o que torna o sexo uma opção saudável para os homens", disse Rodgers. “Os orgasmos também produzem ocitocina, que funciona como um analgésico natural e pode ajudar a reduzir dores de cabeça e dores musculares.” A ocitocina não apenas te conecta com o parceiro; pode acalmá-lo também.

Você perde calorias
"Um casal queima cerca de 100 calorias cada vez que faz sexo", disse Rodgers. “Se eles fazem sexo aproximadamente três vezes por semana, eles podem queimar mais de 15.000 calorias por ano sem nunca visitar a academia.” Cada pedacinho conta!

Vai te deixar calmo

Especificamente, os orgasmos podem liberar muita tensão em todo o corpo, disse Watson. "Eu tinha uma paciente que fazia sexo três vezes por semana durante 12 anos sem orgasmo", explicou ela. “Após tratamentos quando ela finalmente pôde sentir orgasmo, ela disse: 'Uau, que incrível! Há muito alívio de estresse.”

Um estudo publicado na revista PLOS One descobriu  que fazer sexo todos os dias durante duas semanas pode levar ao crescimento celular no hipocampo, a parte do cérebro que regula o humor. Há também evidências de  que sentir-se perto de seu parceiro emocional e fisicamente pode afastar o estresse, reduzindo os níveis de cortisol (também conhecido como o hormônio do estresse).

O sexo pode levar a uma maior saúde pélvica e menstrual
O sexo simplesmente leva a um sexo melhor, disse Rodgers, porque “fortalece o tônus ​​muscular na área genital e do assoalho pélvico, o que pode levar a um sexo melhor e orgasmos mais fortes com o tempo”.

O componente do sexo que alivia a dor se estende aos sintomas pré-menstruais, como cólicas, disse Rodgers.

Mais sexo é uma boa ideia

Os benefícios do sexo são ilimitados - e lembre-se sempre que, por "sexo", os especialistas referem-se a qualquer atividade sexual com a qual você se sinta à vontade, qualquer um que o conecte ao parceiro e forneça benefícios para a saúde.

“Sexo e prazer sexual podem incluir beijos, toques, preliminares, massagem sensual, atos orais, uso de produtos de prazeres íntimos, masturbação mútua e muito mais”, disse Rodgers. “Os casais devem se afastar da definição e se concentrar nas experiências prazerosas que criam juntos.”

Nenhum comentário:

Mundo Animal

[Mundo Animal][bleft]

Saúde

[Saúde][bsummary]

Curiosidades

[Curiosidades][twocolumns]