As primeiras ondas gravitacionais detectadas vieram de um sistema de buraco negro binário que ninguém previu

Impressão artística de dois buracos negros binários orbitando um ao redor do outro
Em 14 de setembro de 2015, ondas gravitacionais foram detectadas na Terra pela primeira vez. Essas ondulações na estrutura do espaço-tempo - previstas por Einstein em 1916 - vieram da fusão de dois buracos negros em uma galáxia distante.

Resumidamente, a energia bombeada foi 50 vezes maior do que todas as estrelas do Universo juntas. Mas este não foi o único aspecto de cair o queixo do evento.

Cada um dos buracos negros estava na faixa de 30 massas solares. Como um buraco negro é o que resta depois que a maior parte de uma estrela explodiu no espaço como uma supernova, as estrelas precursoras devem ter pesando pelo menos 300 massas solares.

Essas estrelas são incrivelmente raras hoje. Mas os dois buracos negros poderiam ser remanescentes da primeira geração de estrelas - consideradas enormes - ou mesmo buracos negros primordiais, nascidos no inferno do próprio Big Bang.

Nenhum comentário:

//Saúde

[Saúde][bsummary]

//TV

[TV][bleft]

//Tecnologia

[Tecnologia][twocolumns]